O CODIM - Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado divulgou o Pronunciamento Nº22, em 08 de março de 2017, durante evento na sede da APIMEC SP (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais).

Na ocasião, os relatores Daniela Zolko, representante da AMEC (Associação de Investidores no Mercado de Capitais), e Helio Garcia, representante do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores), apresentaram o Pronunciamento de Orientação Nº22, que trata das melhores práticas de atuação nas Mídias Sociais pelas companhias.

O propósito do Pronunciamento de Orientação é o de identificar as melhores práticas e procedimentos a fim de apoiar a Companhia no gerenciamento das suas atividades dentro das Mídias Sociais. Busca, ainda, reforçar sua primordial função na orientação sobre o adequado uso desses canais de interação, já que as Mídias Sociais são parte integrante do dia a dia das pessoas, da mesma forma que a internet. São ferramentas cada vez mais populares, muitas delas já consolidadas e em constante aprimoramento, merecendo atenção especial por parte da Companhia.

Participaram, também, do evento, os coordenadores do CODIM: Haroldo Levy Neto (APIMEC) e Helmut Bossert (IBRI).

Sobre o CODIM: a coordenação do CODIM é dividida entre a APIMEC (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais) e o IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores), além de contar com a participação das seguintes entidades: ABRAPP (Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar); ABRASCA (Associação Brasileira das Companhias Abertas), AMEC (Associação de Investidores no Mercado de Capitais); ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), ANCORD (Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias); ANEFAC (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade); BM&FBOVESPA – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros, CFC (Conselho Federal de Contabilidade), IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa) e IBRACON (Instituto dos Auditores Independentes do Brasil), tendo ainda como membro observador a CVM (Comissão de Valores Mobiliários).


Apresentação
Íntegra do Pronunciamento